Alerta para este carnaval – consumo excessivo de álcool afeta a fertilidade

A competência reprodutiva do casal é reduzida entre 30 e 50% com a ingestão diária de 200 mililitros de vinho ou uma garrafa de cerveja…

         Com a chegada do feriado de carnaval, muitas pessoas exageram nas comemorações com o abuso de bebidas alcoólicas. Muitos homens e mulheres entendem que os perigos deste excesso se limitam a acidentes automobilísticos, brigas e a famosa ressaca do dia seguinte. Entretanto, o médico gaúcho João Sabino da Cunha Filho, diretor do Centro de Reprodução Humana Insemine, explica que o álcool pode afetar de forma direta a fertilidade de ambos os sexos.

        “No homem, o álcool reduz os níveis de testosterona e a qualidade e quantidade do espermatozoide. Pois, as células produtoras de testosterona atrofiam e há uma diminuição dos hormônios masculinos. O álcool pode, também, afetar o desejo sexual e levar a impotência por danos causados nos nervos ligados a ereção”, menciona Sabino.

Veja também

Sexóloga Franciele Minotto, do Sexo Lacrado, explica as consequências da falta de prevenção no Carnaval

CUIDADO! “NOTEBOOK”, no colo, pode causar INFERTILIDADE

USO DO COMPUTADOR NO COLO PODE LEVAR A INFERTILIDADE MASCULINA
Os homens que têm o costume de usar computador portátil no colo devem evitar este hábito, pois o calor excessivo gerado pode levar a infertilidade transitória ou até permanente. De acordo com Alberto Stein, urologista da Insemine – Centro de Reprodução Humana, o calor que o computador produz no colo aumenta a temperatura nos testículos em até 2,5ºC, o que pode afetar a produção, a forma e a velocidade dos espermatozoides.
“Os espermatozoides não sobrevivem a temperaturas altas. E a natureza sendo perfeita, colocou os testículos na bolsa escrotal para que a sua temperatura fique de 1 a 2,5°C abaixo da temperatura do corpo, podendo os espermatozoides se desenvolverem adequadamente. Segundo Dr. Stein, o calor gerado pelo computador muito próximo dos órgãos reprodutivos masculinos, faz temperatura aumentar, prejudicando o crescimento e desenvolvimento dos espermatozoides”.
De acordo com o especialista, esse prejuízo compromete a fertilidade masculina. Por isso, é recomendável que os homens utilizem sempre uma mesa ou algum suporte que deixe o aparelho longe dos testículos.
Estudos que relacionam o uso de computadores portáteis no colo à redução da fertilidade masculina ainda estão em desenvolvimento, principalmente nos Estados Unidos. “Mesmo que ainda não sejam conclusivos, os estudos já sinalizam que existe essa relação. Os homens, portanto, devem estar atentos a esse hábito”, e evitá-lo, declara Stein.

QUANTOS SEREMOS NA HIPÓTESE DE FECUNDIDADE CONSTANTE?

Projeções da população mundial e regiões na hipótese de fecundidade constante

(artigo de José Eustáquio Diniz Alves)

[EcoDebate] A Divisão de População da ONU atualiza periodicamente 4 projeções para os países, as regiões e o mundo. Além da projeção média, existem as projeções alta e baixa que levam em consideração as perspectivas de queda da fecundidade e aumento da esperança de vida. Para os países e regiões também se considera as projeções sobre migração. Ainda são apresentadas as projeções para o caso das taxas de fecundidade permanecerem constantes.

Na última revisão (de 2012 publicada em 2013) as estimativas da ONU para a população mundial em 2100 foram: projeção média: 10,9 bilhões de habitantes; projeção baixa: 6,8 bilhões de habitantes; e projeção alta: 16,6 bilhões de habitantes. Continua em ECO DEBATE