Dicas da psicóloga e sexóloga Dra. Lelah Monteiro para manter o relacionamento amoroso sadio na era virtual!

A vida amorosa dos brasileiros virou virtual já faz um tempo. E na era dos “nudes” quais comportamentos a seguir? Como preparar os filhos? Como manter um relacionamento sadio neste universo cibernético?

A Dra. Lelah Monteiro, sexóloga, terapeuta de casais e psicanalista, nos apresenta algumas considerações importantes desse comportamento contemporâneo no mundo virtual.

“Os “nudes” estão em voga principalmente entre os adolescentes. Aí vale o cuidado, pois a sociedade é conservadora e, se as fotos caírem nas redes sociais, esses jovens passam a sofrer o bullying social. Toda esta demanda tecnológica, em muitos casos, acaba sendo um tiro pela culatra: fotos clonadas e vinganças de relações mal resolvidas. Sa be-se, hoje que constitui crime virtual quem recebe e repassa ou faz mal uso de imagens que não são suas , mas quando se viraliza, leva a fama, podendo causar outros prejuízos irreparáveis”, diz Lelah.

A terapeuta de casal vê esta prática de forma salutar, como um esquenta para o reencontro, um aperitivo sensorial e visual do que pode vir acontecer.

É válido? Claro que é.

Segundo Lelah, são ferramentas novas de algo muito antigo. É a antiga namorada que se deixa ver em momentos não tão íntimos. Os cuidados são sempre os mesmos. Ver e apagar. Criptografar. Mas que é válido é.
“É o sinal dos tempos. Todas as ferramentas são válidas para o casal ser feliz. E a informática é mais uma ferramenta como outra qualquer. Todavia, ela tem características próprias como ser imediata, com qualidade de imagem e que, com imaginação, leva o outro lado a um estado tal e qual de excitação que o objetivo é realmente rapidamente alcançado” .

Para a especialista, o importante é não restringe o relacionamento ao mundo virtual:
1- Peça que ele use a câmera do celular ou do computador sempre e converse ouvindo e vendo-o, dessa forma fica um pouco mais difícil de omitir a realidade. Não vale ser de vez em quando, pois poderá colocar outra pessoa no se lugar. Desculpas também não pegam bem, acredite existem muitas bem convincentes.
2- Nada de emprestar dinheiro, cartão de credito, passagem ou comover-se com histórias tristes, infelizmente na maioria dos casos não são reais.
3- Marque um encontro num local público, vá cada um com seu carro ou tenha independência de retornar, o presencial te dará pistas desta pessoa. Seja leve, divertido (a), nada de juras de amor eterno neste momento, se houver sexo, lembre-se do sexo seguro sempre!

Saída e chegada na hora do amor….

Quando publiquei Pedras que Flutuam em 1974,parece-me que foi meu primeiro trabalho que levei a público,e mesmo sendo mimeografado a àlcool, também era a época da geração mimeógrafo e até então eu não tinha me dado conta disso, eu senti uma grande satisfação e até hoje carrego comigo aquelas emoções que sentia quando alguém comentava ou adquiria um exemplar.  Enfim, foram apenas uns cem exemplares e eu cheguei a vender alguns. Por exemplo o José Dimas Guimarães Botelho (autor do Edu), que depois se batizaria na literatura como Zé Guimarães que vendeu centenas de seus exemplares de Edu ( impresso em moldes de offset) reagiu fazendo poemas de resposta ao livrinho, e até o Anibal Werneck, meu irmão, também participou da crítica e cheguei a ter ainda outros instantes que são glórias pra mim, do Armindo Torres (autor de ATRÁS DO COPO DE CERVEJA) que comentou em artigo em nosso jornalzinho de Recreio, falando sobre o livrinho.

Mas afinal o que esse despretensioso livrinho tá fazendo aqui nesse site de SEXO, na internet? Eu respondo, é que se hoje (naquela época não havia a internet como é hoje) qualquer pessoa que vive o mundo dos internautas ler os poemas do Pedras que Flutuam vai ver que o que está no livrinho tem muito a ver com o que se passa nas redes sociais notadamente nos sites, blogs, chats de relacionamentos. Mas antes de continuar , que tal você ouvir a música que tem as letras de um dos poemas do livrinho?
Embaixo do vídeo, o poema, letra da música do Anìbal.

VÍDEO


 

SAÍDA
Uma saída
para a vida
que na vida
inda não entrou.
*
CHEGA D A
A primeira vez que a vi
senti que era você
quem eu procurava.

Mas quando você falou
que era eu
que você também procurava
não me encontrou.

Saiu de si e de mim . . .
Não mais me espera na chegada
Pede licença
e sai

E não diz nada.
Como fazer
agora
quando é eu
que quero
chegar ainda
mais
perto de você

! ?

Já é tempo de eu começar
a treinar . . .
Como é que se sai
sem chegar
? , (…)

A de Antônio , in Pedras que Flutuam, Recreio,MG, junho de 1974

MAIS EM SEXO RADIANTE

Tudo bem, amore?

Quem não quer assim que iniciar um contato receber logo um Olá, querido… ou um  Tudo bem,amore?

Ou de repente,  com apenas alguns minutos receber uma mensagem toda colorida e provocante lhe despertando toda aquela libido que há muito você não sentia?

Pois é, isso é apenas um pouco do muito, que hoje, graças à tecnologia informática pode-se vivenciar pelos sites de relacionamento da Internet.

Há quem já na primeira mensagem, em um chat de sexo, ou até mesmo em um chat de site de relacionamento de amizade ou de namoro, o cara ou a cara já entre com esse apelo:

- Quero gozar.

Assustou?

Não se assuste. Se você é novo a viajar pela internet , só fica lá no Facebook, ou no Whatsapp apenas se relacionando com parentes e amigos numa boa, humm …não se assuste se de repente alguém, por querer ou sem querer lhe enviar uma foto bem íntima mostrando aquilo... Ou simplesmente lhe perguntar você curte sexo virtual? Pois é…

Mas enfim, há uns anos atrás, quando surgiu esse fenômeno dos sites de relacionamento, lembro-me de um senhor de idade, como se dizia antigamente, hoje simplesmente rotulado de idoso ou vivente da melhor idade ; sem saber direito o que era essa tal de WEB . ..falar assim : “nesse tal de internet deve ter muita gente se mostrando, ficando nu…”

Pois é, amigo leitor… Não se iluda não. Todo mundo que ainda não aderiu ao fenômeno da internet tem esse receio. Sabe que na frente de um PC ou notebook e hoje no mais usado e badalado celular tem muita gente tendo seus momentos prazerosos graças a essa tecnologia informática sem o contatos corpo a corpo , sem precisar sair de casa ou devido a distância , ou por outros motivos, talvez o que mais requer atenção, por não estar tendo aqueles momentos também de prazer com sua amada do dia a dia real na rotina de seus encontros, não estão vivenciando seus momentos com um a pitada de amor bem apimentado … com relasrelas e roças roças que às vezes só mesmo nos sites de relacionamentos ou chats de internet você consegue desfrutar e se deliciar mesmo sendo apenas prazerosamente virtualizado, mas gostosamente recompensado por estar tendo em casa o seu prazer amoroso colorido de fantasias sexuais.